Arquivo por Autor | iancastelli

A Beleza de Cloud Atlas

Cloud-Atlas01

 

Hoje venho falar de um filme que me impressionou muito, em vários sentidos. Uma surpresa boa e que para mim foi muito bem recebida, chamada Cloud Atlas (A Viagem, em português). Quero evitar comparar esse texto com as críticas dos críticos profissionais, não quero avaliar aspectos técnicos como maquiagem, efeitos especiais, produção ou trilha sonora, por mais que os ache excelentes. Eu venho aqui partilhar com vocês a mensagem da história dessas estórias.

É difícil não dar spoilers, vou tentar me controlar. Cloud Atlas conta basicamente seis estórias, muito diferentes entre si, algumas até podem ser consideradas um tanto banais, outras revolucionárias, porém elas se ligam de alguma forma. As ligações são em diferentes épocas, com diferentes pessoas e em contextos completamente diferentes. Evolução, carma, alma, espiritismo, religião, não sei filosofar aqui sobre tudo que liga ou  que define a vida e o destino das pessoas, eu só consigo concordar com o simples fato de que estamos conectados, de uma forma ou outra. Nossas ações, por menores que sejam, influenciam agora ou depois outras pessoas e moldam uma única história que não pode ser contada sozinha, porém só em conjunto. Toda ação vai gerar uma reação, e independente de quando esse efeito ocorrer, um dia ele se concretizará. As melhores e as piores atitudes que tomamos com as pessoas ao nosso redor irão interferir no todo e na nossa própria vida, principalmente quando voltarem para nós. Existe uma força maior que rege essa lei, pelo menos na minha visão.

Se às vezes me pergunto por que sou como sou, por que nasci assim, nesse país, nessa família, nessa época, é por que acredito existir um motivo para tudo isso. Acho que nada acontece aleatoriamente, não acho que há um destino específico e imutável para alguém, tudo depende de nós, de nossa vontade e esforço, de como vamos forjar o futuro… e evoluir.

Esse filme me fez pensar em todas essas coisas, ficar horas filosofando e argumentando. O melhor é que nada é 100% explicado e mastigado na projeção, então ficamos livres para divagar e interpretar nossas próprias teorias. Contudo, uma coisa é certa, nossas vidas não são exclusivamente nossas. Filme recomendado para quem se interessar pelo tema! E se você não se importar de ficar 3 horas no cinema…

cloud_atlas_ver2

Luzes da Noite

Image

Eu gosto de ver as luzes da noite.

As luzes dos faróis dos carros que refletem nos vidros e fazem bolinhas cintilantes e milhares de formas geométricas incompreensíveis.
As luzes dos prédios altos, pequenas janelinhas que brilham e guardam lá dentro pessoas com suas vidas cotidianas.
As luzes dos postes que iluminam parcialmente as ruas da vizinhança, que sempre deixam a madrugada com um aspecto um tanto sinistro.
As luzes das entradas dos bares e das baladas, tão coloridas e chamativas, convidativas em seu propósito de diversão.
As luzes de neon, frenéticas e multi-coloridas tecendo anúncios borrados e com fácil destaque em meios as outras.
E até mesmo as luzes das estrelas, tão fracas lá no distante céu noturno da cidade.
Céu escuro com alguns pontinhos do tamanho de agulhas que brilham incansavelmente, porém que na verdade são maiores do que todas as luzes juntas.

Quem inventou as regras da vida?

Às vezes me pergunto quem inventou as regras da vida, esse modo como vivemos hoje e que já estamos tão acostumados. Um frenético estilo de viver em busca de sucesso profissional, financeiro, amoroso, social, e muitos vários tipos de triunfos.  É como se fosse uma grande corrida onde a linha de chegada está lá longe, e só quando você conseguir as coisas que supostamente deve conseguir, será, então, finalmente feliz.

Não sei, mas parece que muitos de nós já estamos tão habituados a certos estigmas da sociedade que nem mais nos questionamos em relação a elas ou pensamos por que funcionam do jeito que funcionam. Aliás, na corrida do mundo, se você pensar demais sobre questões da vida vai ficar parado no caminho, e logo vão tomar sua vaga, seu emprego, seu amor, suas prioridades.

Leia Mais…